Padrão de Entrada de Energia e Geração Distribuída

Abaixo disponibilizamos informações para apresentação de projetos de geração distribuída e de padrão de entrada de energia na CEB-D. Também estão disponíveis pranchas modelo para auxiliar na elaboração dos projetos.
 
  

 
O fornecimento de energia elétrica para novos empreendimentos imobiliários segue determinações previstas na Resolução Normativa (RN) n° 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).
 
Para apresentação de projeto de padrão de entrada de energia na CEB-D são necessários os documentos constantes no link Documentos Necessários Para Apresentação de Projetos de Padrão de Entrada de Energia
 
Para solicitação de Forma de Atendimento são necessárias as informações constantes no link Solicitação de Forma de Atendimento
 
Com intuito de melhorar o processo de análise de projeto e vistoria elaboramos as pranchas modelo para painel coletivo em caixa metálica e subestação em poste. Em breve disponibilizaremos para outros tipos de padrão de entrada de energia.
 
Arquivos para download:
 
I. Consulta Prévia e Declaração de Carga e Demanda
 
II. Documentos necessários para análise de projeto
 
III. Solicitação de Forma de Atendimento
 
IV. Termo de responsabilidade para geração própria COM paralelismo
 
V. Termo de responsabilidade para geração própria SEM paralelismo
 
VI. Graduação do relé de proteção
 
VII. Pranchas modelo
 
VIII. NTD 6.05 – Fornecimento em Tensão Primária de Distribuição
 
IX. NTD 6.07 – Fornecimento em Tensão Secundária de Distribuição
 
X. Cartilha orientativa de fornecimento de energia para novos empreendimentos

 

  

 
O sistema de Geração Distribuída permite que as unidades consumidoras instalem, em casa, pequenas usinas geradoras de energia para consumo próprio. Quando há excedente de produção, a energia gerada é exportada à rede da CEB por meio de medidor bidirecional que registra o fluxo de energia nos dois sentidos. Caso a produção seja maior que o consumo da residência, o cliente troca o excedente de energia produzido por desconto no valor da conta de luz. Quando a produção não é suficiente, a unidade consumidora é abastecida pela energia da CEB.

 

Os interessados em instalar mini ou microgeradores devem contratar empresa especializada para realizar o projeto de instalação de acordo com o estabelecido pela Norma Técnica de Distribuição (NTD) 6.09, disponível aqui. A solicitação deve ser formalizada pelo consumidor, através de formulário específico, e o projeto deve ser submetido à avaliação da Gerência de Projetos e Vistorias (GRPV) que atende na CEB do SIA. 

 

A Geração Distribuída é regulamentada pela Resolução Normativa nº 482/2012 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e suas atualizações. Seguindo as orientações da resolução, a CEB Distribuição está recebendo os projetos de geração distribuída através do Sistema de Gestão de Projetos Elétricos Online, módulo de Geração Distribuída - SGPEO-GD. Não é obrigatório o envio por meio eletrônico, mas é uma opção mais moderna, segura e transparente da execução do processo.

 
Para facilitar o entendimendo do envio por meio eletrônico, criamos o tutorial abaixo, onde são apresentadas orientações para que o(a) projetista entenda como cadastrar e enviar um novo projeto e acompanhar seu status.
 
Disponibilizamos também para download arquivo ".DWG" com modelos de pranchas de Geração Distribuída para nortear os trabalhos do(a) projetista.
 
O Módulo de Geração Distribuída - SGPEO-GD pode ser acessado aquiPara dúvidas e sugestões envie um email para duvidasgpeo.gd@ceb.com.br.

 

 



Voltar