CEB facilita parcelamento de débitos e intensifica ações para redução da inadimplência

Contas vencidas até dezembro de 2018 podem ser parceladas em até 60 vezes ou pagas à vista sem juros e multa.

 

 

BRASÍLIA – A CEB Distribuição lançou nesta quinta-feira (29.08) o RECUPERA - Programa de Recuperação de Créditos. Os clientes com dívidas em atraso terão a oportunidade de quitarem ou parcelarem essas dívidas em condições diferenciadas em relação as que são oferecidas normalmente pela Empresa. Essas condições são garantidas até 30 de setembro.

 

“O Programa tem por objetivo melhorar a situação econômico-financeira da CEB e também trazer de volta para a regularidade o consumidor, que é o nosso cliente”, explicou presidente da Companhia Energética de Brasília e diretor-geral da CEB Distribuição, Edison Garcia. “Este programa foi concebido para as inadimplências acumuladas até o ano de 2018. Isso atinge cerca de 240 mil pessoas, quase que 25% dos consumidores do Distrito Federal”, informou.

 

As contas vencidas até 31 de dezembro de 2018 podem ser negociadas pelo RECUPERA sem juros e multa. O saldo devedor com a CEB pode ser pago à vista ou o cliente pode optar por pagar 20% de entrada e o restante dividido em até 60 vezes.

 

Para os clientes que optarem pelo parcelamento, poderão incidir as taxas de financiamento de acordo com a quantidade de parcelas negociadas:
• Até 05 parcelas iguais sem índice de financiamento;
• Até 12 parcelas com índice de financiamento de 0,5% ao mês;
• Até 24 vezes com índice de financiamento de 0,68%;
• Até 36 vezes com índice de financiamento de 0,99%;
• Até 60 vezes com índice de financiamento de 1,50%.

 

Para parcelamento sem entrada, ou com entrada inferior a 20%, será exigido avalista.

 

O diretor comercial da CEB Distribuição, Fabiano Cardoso, informou que 80% da inadimplência vem de consumidores residenciais. “Acreditamos que a crise que o país enfrenta contribuiu consideravelmente para a inadimplência dos nossos clientes. Com a facilitação do pagamento, a nossa intenção é justamente atrair esses consumidores para que venham regularizar a sua situação e se manter nossos clientes”, afirmou Cardoso.

 

Como aderir ao RECUPERA:

 

Pensando na comodidade do cliente que realizar pagamento à vista, a isenção de juros e multas será aplicada automaticamente para as faturas quitadas durante a vigência do programa, havendo apenas o acréscimo de correção monetária pelo IGPM. Desta forma, não haverá a necessidade de o cliente comparecer a uma agência!

 

Para as demais formas de pagamento, os clientes devem procurar uma das agências de atendimento da CEB ou postos do Na Hora.

 

A 2ª via das faturas vencidas pode ser obtida pela internet, em http://agenciavirtual.ceb.com.br/, ou pelo aplicativo para smartphones “CEB Distribuição”, disponível em todas as lojas virtuais.

 

Combate à inadimplência

 

Após intensificar ações de negativação e protesto de faturas vencidas, a CEB está em fase de contratação de empresa terceirizada para ampliar a quantidade de cortes de energia.

 

Com o aprimoramento da régua de cobrança, a Companhia tem conseguido atingir resultados mais expressivos na redução da inadimplência e recuperação de créditos.

 

- O telemarketing ativo recupera uma média de R$ 1 milhão a R$ 1,2 milhão mensal.

 

- Com 50 mil novas notificações por mês no Serasa, de janeiro a maio de 2019 foram recuperados cerca de R$ 180 milhões.

 

- De outubro de 2018 até maio de 2019 foram enviadas 181.000 faturas para protesto, representando uma dívida de R$ 238 milhões. Desse total, R$ 45 milhões foram recuperados.

 

- Foi firmada uma parceria com o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Brasília (CEJUSC-BSB), do TJDFT, para negociação de valores pré-judiciais e judiciais. Essa parceria busca acelerar o processo de cobrança dessas dívidas.

 

- Em 2019, a Companhia já dobrou o quantitativo de equipes para realização de corte de energia e, ainda no segundo semestre, serão intensificadas as ações de corte de energia e fiscalização de fraudes. Com essas medidas, se busca aumentar o poder de atuação tanto na recuperação de créditos quanto na redução das perdas não técnicas.

 

 

Brasília, 29 de agosto 2019.

 Outras Notícias...



Voltar