Com LED, CEB melhora a iluminação pública

De maio a agosto foram substituídas 2.128 luminárias comuns por LED, em lugares como W3 Norte, Feira da Torre e Parque Olhos D’Agua 


Praça dos Tribunais

 

A Companhia Energética de Brasília (CEB) atua de forma integrada com outros órgãos do governo local, como a Secretaria de Obras, para melhorar a iluminação pública no Distrito Federal. De maio a agosto foram substituídas 2.128 luminárias comuns por LED, em lugares como W3 Norte, Feira da Torre e alguns parques da cidade.

 

No Parque de Águas Claras, por exemplo, a CEB realizou em junho a substituição de 389 lâmpadas de vapor de sódio por luminárias de LED, aumentando a luminosidade e a sensação de segurança dos frequentadores do local.

 

Para os pedestres e motoristas que trafegam na W3 Norte, a visão noturna foi reforçada com a instalação de 367 postes com 593 pontos de LED, além da substituição de 75 luminárias convencionais para LED. O valor investido nessa obra, concluída em junho, foi de R$ 3,3 milhões.

  

No mês de julho, toda a iluminação do parque Olhos D’Agua, no final da Asa Norte, foi revitalizada. Foram substituídas 88 lâmpadas convencionais por luminárias de LED, para a satisfação dos moradores do bairro e frequentadores do parque.

 

Duas regiões administrativas muito importantes do DF, Taguatinga e Ceilândia, estão com obras de revitalização em andamento. Em Taguatinga, um convênio assinado entre a CEB e a Secretaria de Obras, com recursos provenientes de emenda parlamentar do deputado distrital Rafael Prudente (MDB), possibilitou a melhora na iluminação das quadras NM 34 e NM 38 e os campos sintéticos da QNL 03/05 em Taguatinga Norte e QNM 36/38 no setor M Norte. Em Santa Maria, outro convênio entre a CEB e a Secretaria, com recursos da emenda parlamentar da deputada distrital Jaqueline Silva (PTB), deu início, no dia 30 de agosto, à substituição de luminárias convencionais por LED na avenida Alagados, que dá acesso à BR 040 e à DF 290.

  

Revitalização no centro de Brasília

 A fachada do Supremo Tribunal Federal, na Praça dos Três Poderes, está com nova iluminação para ressaltar a beleza da sua arquitetura e valorizar o conjunto de monumentos que representa os três poderes da República, patrimônio cultural da Humanidade. A revitalização, concluída em agosto, incluiu a instalação de 140 novos projetores de LED 35 watts com protetores de concreto (para período de chuvas), dois projetores de LED 200 watts com foco na Estátua de Têmis, a deusa da Justiça; além da instalação de um novo sistema de drenagem, de dutos e substituição de todo o cabeamento.

 

Logo à frente do STF, o Jardim das Palmeiras, situado atrás da Câmara dos Deputados, também recebeu obra de eficientização energética. Dos 150 projetores de vapor metálico localizados no ponto turístico, 120 foram substituídos por LED de 36 watts, que traz uma luminosidade branca e mais potente para o jardim.

 

Os brasilienses também já podem desfrutar à noite de mais um espaço no centro de Brasília. A Praça da Cidadania, que fica próxima ao estacionamento do Teatro Nacional, recebeu 112 luminárias de LED para aumentar a luminosidade no local. A revitalização faz parte de um conjunto de ações para tornar o Distrito Federal mais iluminado e seguro. Por esse motivo, a Feira da Torre, também no centro da capital, recebeu 131 novos pontos de LED, em junho.

 

Também em parceria com a Secretaria de Obras, a CEB fez a substituição de 158 luminárias convencionais por LED na Praça dos Tribunais, no Setor de Autarquias Sul, quadras 1,2 e 3. A obra faz parte do projeto de eficientização energética e vai contribuir para aumentar a sensação de segurança na região, onde circulam centenas de pessoas diariamente.

 

De janeiro a agosto de 2019, já foram substituídas 5.360 luminárias convencionais por LED, sendo 2.128 em obras realizadas de maio a agosto. Esse tipo de tecnologia pode gerar economia de até 60% para o GDF, já que as luminárias possuem 60 mil horas de vida útil e perdem apenas 30% da capacidade quando atingem esse tempo, ao passo que as lâmpadas de vapor de sódio queimam quando atingem 32 mil horas.

 


Jardim das Palmeiras Imperiais

 

 

 Brasília, 11 de setembro de 2019.

 Outras Notícias...



Voltar