Diretoria da CEB Distribuição recebe pauta de reivindicações do STIU-DF para ACT 2019/2020

  • Imprimir

 

 O presidente da CEB e diretor-geral da CEB Distribuição, Edison Garcia, e diretores da Companhia receberam nesta sexta-feira (13.09) do Sindicato dos Urbanitários no Distrito Federal (STIU-DF) a pauta de reivindicações da categoria com vistas à celebração de um novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), com vigência a partir de 1º de outubro de 2019. A pauta foi entregue pelo representante da diretoria executiva do STIU-DF Ernane Alencar e outros dirigentes sindicais participaram da reunião.

 

A proposta prevê reajuste para os empregados a partir de 1º de novembro, com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no período de 01/11/2018 a 31/10/2019, e um abono especial temporário único no valor bruto de R$ 6 mil, a ser pago pela CEB até o dia 05 de novembro de 2019. O documento também menciona reajuste no piso salarial, no auxílio creche/babá, no valor da bolsa escolar, no adicional de condutor, no auxílio funeral e no adicional de linha viva, todos baseados no INPC apurado no período de 01/11/2018 a 31/10/2019.

 

Entre as reivindicações, estão o valor diário do vale-refeição/alimentação de R$59,10 reajustado pelo índice “Alimentação Fora do Domicílio”, apurado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. E o “ticket natalino” depositado no mês de dezembro com um crédito adicional no mesmo valor do crédito mensal dos empregados.

 

As cláusulas referentes a plano de saúde, participação dos lucros, abono-assiduidade, despesas por acidente de trabalho, horas-extras, gratificação de férias, ausências justificadas, licença-maternidade e outros se mantêm como as cláusulas vigentes.

 

“Nós vamos analisar e conduzir toda a negociação dentro de uma visão de maturidade e responsabilidade naquilo que melhor interessa à própria Companhia”, declarou o diretor-geral da CEB Distribuição, Edison Garcia, no final da reunião com os dirigentes sindicais.

 

Para ele, a direção da CEB DIS tem como foco reestabelecer o equilíbrio econômico-financeiro. “Uma companhia saudável e com perspectiva de perenidade é boa para todos os trabalhadores, acionistas e clientes que consomem energia em Brasília”.

 

Durante a reunião, o dirigente sindical José Edimilson da Silva afirmou que, diferente das outras vezes, esse Acordo Coletivo de Trabalho tem um complicador a mais proveniente do processo financeiro que a empresa vive. ”O nosso objetivo como entidade sindical é ter os pés no chão e buscar um equilíbrio entre aquilo que a gente entende que a empresa pode dar e aquilo que os trabalhadores merecem”. De acordo com ele, o desequilíbrio econômico-financeiro que a CEB Distribuição passa atualmente foi levado em consideração na pauta de reivindicações do sindicato.

 

Participaram também da reunião a diretora de Gestão, Graziela Neves; o diretor Financeiro, Armando Casado; o diretor Comercial, Fabiano Pinto; o diretor de regulação, Wanderson Menezes; e o diretor de Distribuição, Dalmo Rebello. Representando o Sindicato dos Urbanitários no Distrito Federal (STIU-DF) estiveram presentes Ernane Alencar, Geminiano Neto, Rosângela Rosa, André Luís dos Santos, Edgar Mendes de Oliveira e João Medeiros.

 


 

 Brasília, 16 de setembro de 2019.

 Outras Notícias...



Voltar