CEB lança Programa de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral e Sexual

 

Na tarde desta quarta-feira, 23/10, o Grupo CEB, composto pela Companhia Energética de Brasília, CEB Distribuição, CEB Lajeado, CEB Participações e CEB Geração, lançou o Programa de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral e Sexual no trabalho. O programa, pioneiro na esfera pública, tem como foco coibir tais práticas e promover um sadio e respeitoso ambiente corporativo.

 

As atividades relativas à implementação do Programa estão divididas em ações de prevenção e de enfrentamento. Como uma das políticas de enfrentamento, a Companhia reexaminou as normas internas para majorar a penalidade da prática de assédio de média para grave, sendo suspensão e demissão possibilidades dentro do escopo de punição. Essa alteração no Código de Conduta e Integridade está em processo de formalização pela diretoria colegiada do Grupo CEB.

 

O programa conta com uma rede de acolhimento, para que os denunciantes possam receber atendimento psicológico, orientação jurídica e todo o suporte necessário para proceder com a denúncia.

 

Como política de prevenção de casos de assédio na companhia, fazem parte do cronograma do Programa palestras de sensibilização para os colaboradores e gestores, campanhas educativas sobre os assédios moral e sexual e veiculação periódica de informações pelos canais de comunicação internos. A CEB capacitou os colaboradores da Ouvidoria, que é o canal de recebimento das denúncias, para uma conduta adequada de atendimento desses casos específicos.

 

O Programa tem caráter permanente e engloba todos os funcionários da empresa: presidente, diretores, servidores, terceirizados, comissionados, conselheiros, estagiários e jovens aprendizes.

 

O objetivo é prevenir e enfrentar, por meio da informação e punição, o fenômeno social do Assédio Moral e do Assédio Sexual, e assegurar no ambiente de trabalho o direito a uma vida sem violência de qualquer espécie.

 

Sobre o Assédio Moral e Assédio Sexual laboral

 

Os assédios moral e sexual trazem consequências psíquicas, físicas, sociais e profissionais para o assediado e prejudica o ambiente de trabalho, as organizações e o Estado. Redução de produtividade, aumento de erros e acidentes e absenteísmo são exemplos de impactos provocados por condutas abusivas no ambiente corporativo.

 

Homens e mulheres em qualquer nível hierárquico podem ser vítimas de assédios moral e sexual. Eles podem ser descendente (assédio do chefe sobre o subordinado), horizontal (feitos por colegas do mesmo nível hierárquico), misto (começa pela superior e é seguido pelos colegas) e ascendente (subordinados que se unem contra o chefe).

 

O Programa de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral e Sexual na CEB é composto por múltiplas atividades que venham prevenir a prática de assédios e contribuir para um ambiente mais saudável, espelhado nos valores, na dignidade e no respeito mútuo entre todos que trabalham na companhia.

 

 Brasília, 23 de outubro de 2019.

 Outras Notícias...



Voltar