Projeto Agente CEB vai substituir geladeiras e lâmpadas de consumidores de baixa renda

  • Imprimir

A CEB Distribuição anunciou a troca de 4 mil geladeiras e 250 mil lâmpadas convencionais por lâmpadas de LED nas residências de baixa renda do Distrito Federal. O projeto, que terá início no final do primeiro trimestre de 2020, tem previsão de execução de 12 meses e o investimento total será cerca de R$ 11 milhões.

 

“Para participar do programa é preciso ser cliente da CEB, estar adimplente com a Companhia e previamente incluído no Cadastro Único de assistência social do Governo Federal. Além disso, deve possuir uma geladeira funcionando com, no mínimo, 10 anos de uso e até cinco lâmpadas florescentes compactas, incandescentes ou halógenas, atendendo a todos critérios do Programa”, explica o presidente da CEB, Edison Garcia. “É um incentivo para a regularização no Distrito Federal“, destaca.

 

A ação faz parte do projeto Agente CEB, em atendimento ao Programa de Eficiência Energética, regulamentado pela ANEEL. A lista das regiões administrativas a serem visitadas será divulgada conforme o andamento das ações.

 

Nas visitas domiciliares, os moradores serão orientados sobre o uso racional da energia elétrica, receberão dicas para evitar o desperdício de energia, além de acesso à obtenção da tarifa social e propostas de negociação de débitos para aqueles clientes em situação de inadimplência.

 

O projeto tem como estratégia principal estreitar o relacionamento com os moradores das comunidades de baixo poder aquisitivo, melhorando a prestação dos serviços, aumentando o comprometimento e a satisfação desses clientes, além da redução da inadimplência e recuperação de receita.

 

Também constam no projeto, ações como a reciclagem dos refrigeradores e das lâmpadas ineficientes substituídas nas residências e a regularização de 500 consumidores clandestinos, com montagem, instalação do poste de entrada e fornecimento de energia.

 

A Lei nº 9.991/2000, da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), determina que as concessionárias de distribuição de energia elétrica devem aplicar, anualmente, 0,40% de sua receita operacional líquida no desenvolvimento de projetos que têm como objetivo principal promover o uso eficiente e racional de energia, como o Programa Agente CEB.

 

Brasília, 10 de janeiro de 2020.

 

 Outras Notícias...



Voltar